Encontro discute políticas públicas para a preservação do forró – Nova Feira de São Cristóvão

Encontro discute políticas públicas para a preservação do forró

De 26 a 28 de abril, o Rio de Janeiro recebe uma nova edição do Fórum Forró de Raiz. Reunindo músicos, produtores, pesquisadores e outros personagens interessados no gênero musical, o encontro tem como principal objetivo reunir informações sobre o forró, desde sua história até o mercado que o sustenta. Essas informações serão usadas no processo que pede o reconhecimento das matrizes do forró como patrimônio imaterial pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

De 26 a 28, no Sesc Tijuca, uma série de debates vai mergulhar em diversos aspectos do gênero, como o mercado fonográfico, a regulamentação profissional, arrecadação de direitos e outros. O encerramento do fórum acontece no dia 28, com um show-manifesto na Feira de São Cristóvão, um dos mais populares centros de cultura nordestina do País. O show vai contar com performance da atriz e cantora Tânia Alves, além de apresentações de Chambinho do Acordeom, Oswaldinho, Anastácia e vários outros.

O fórum do Rio de Janerio marca a entrada do Sesc na campanha pelo reconhecimento do forró como patrimônio imaterial do Brasil. “Temos dois grandes objetivos durante o fórum: que o forró seja reconhecido como um patrimônio imaterial do País e o segundo é revitalizar o Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas, conhecido como Pavilhão de São Cristóvão, que é esse ponto de encontro de nordestinos fora da suas cidades natal”, afirma Luiz Gastão Bittencourt, interventor do Sesc RJ e presidente licenciado da Fecomércio-CE. Após a capital carioca, outros estados estão agendados para receber edições do Fórum Forró de Raiz. Entre eles, o Ceará, ainda para este primeiro semestre.

(via Jornal O Povo)